Não sou mulher de meio termo. Ou congela ou pega fogo.  Não sou de perder tempo com quem não me acrescenta e adoro perder a noção do tempo com quem verdadeiramente amo. Aliás, essa intensidade toda me faz amar além da conta. Não sei amar pela metade e não sei sufocar isso dentro de mim também. Sou mulher de atitudes fortes. Onde é preciso agir com coragem. Não sei ficar sem saber o que existe do outro lado daquela porta. Talvez seja um grande defeito. Mas o que eu sinto no peito é uma satisfação por saber que a cada fase da minha vida, eu fui a fundo. Posso afirmar que eu realmente vivi.

Não sei dizer quantas vezes fui tachada de louca varrida pelos mais variados tipos de pessoas. A cada crítica recebida, olhava para o interlocutor e pensava: Mas quem de nós dois é o louco? O que seria a loucura?

No dicionário está claro: loucura como um substantivo feminino que seria uma alteração mental caracterizada pelo afastamento mais ou menos prolongado do indivíduo de seus métodos habituais de pensar, sentir e agir. Pode ser caracterizado como um sentimento ou sensação que foge ao controle da razão. Ser louca então seria algo fantástico em meio a um grupo que segue pessoas críticas e infelizes num universo de faz-de-conta onde tudo é feio, nada pode e se resolver contrariar cairá na boca do povo para todo o sempre e serás considerada louca.

Querem saber? Ser louca para os olhos dos outros é quem se permite viver com liberdade de fazer escolhas e consegue com maestria conduzir a vida respeitando suas vontades e sabendo para onde vai. O que norteia tudo isso é a sensação de felicidade, quando não está bom, o louco muda a rota, “roda a baiana” e muda seu curso em direção a outro caminho completamente diferente, porque já sabe o que não lhe faz feliz. O louco se testa. Não tem medo de errar. Ou até tem medo, mas é tão louco que age apesar do medo. Tem coragem de fazer o que quiser, pois é um louco varrido. O louco se observa. Só que tem uma coisa, o louco consegue ser feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *